O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
Deportivo

Nelson Oliveira pede desculpa aos adeptos

20 mai, 2013

O avançado marcou pelo Deportivo da Corunha e mandou calar os adeptos. Está arrependido, mas considera que teve razões para a atitude que protagonizou.
Nelson Oliveira está no centro do turbilhão na Galiza, depois de ter mandado calar os adeptos do Deportivo, nos festejos do segundo golo, na vitória sobre o Espanhol de Barcelona. Depois de dormir sobre o assunto, o avançado confessa arrependimento, mas sublinha que teve as suas razões para reagir daquela forma.

"Quero pedir desculpas aos adeptos, mas tive as minhas razões. Foi um reflexo da temporada. Assobiaram-me muitas vezes e sem razão", começou por dizer Nelson Oliveira, em conferência de imprensa. O jogador acrescentou que os adeptos "não podem assobiar um jogador quando ele não joga".

O internacional português realizou, apenas, dois jogos como titular em 28 que participou, esta temporada. No total completou 786 minutos e marcou quatro golos. "Não sou o super homem, que entra dez minutos e faz três golos", afirmou, em sentido figurativo.

Nelson Oliveira abordou ainda a forma como os adeptos têm criticado, ao longo da época, o desempenho dos jogadores portugueses do Depor. "Eu fiz o golo e se o celebrasse de forma normal, os adeptos iam festejar. Se ficasse 1-1, eu era o português que não corre. Já ouvi muitas vezes 'mais corunheses e menos portugueses'. Esse não é o sentimento no balneário. Somos todos muito importantes, mas isso tem que ser claro para todos, não só para os jogadores", criticou.

O avançado joga no Deportivo, por empréstimo do Benfica. O clube galego conta, ainda, com outros portugueses: Zé Castro, Sílvio, André Santos, Bruno Gama, Diogo Salomão e Pizzi. Roderick e Tiago Pinto começaram a época no Riazor, mas o primeiro foi devolvido ao Benfica e o segundo foi emprestado ao Racing Santander.