O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Valeu a pena

15 nov, 2017 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Depois de arriscar, Fernando Santos vai ter tempo para trabalhar e tirar dúvidas.

O jogo disputado em Viseu pela nossa selecção superou a qualidade exibida pelos jogadores escolhidos por Fernando Santos no cotejo de ontem à noite em Leiria.

Aceita-se que tal tenha acontecido e, apesar disso, valeu a pena.

Ao aproveitar o momento para chamar à liça muitos jogadores jovens, alguns dos quais nunca tinham sido chamados, o seleccionador corria esse risco.

Além disso, também haveria de reconhecer-se um nível diferente entre as selecções estadunidense e da Arábia Saudita.

Como ficou demonstrado, há muita matéria-prima para trabalhar. E, a acrescentar a esse pormenor deveras importante, é igualmente possível aproveitar o largo tempo que ainda nos separa da fase final do Mundial a disputar na Rússia em meados do ano que vem.

Fernando Santos não se ficou por certezas depois dos dois desafios realizados.

Mas vai ser-lhe possível trabalhar as dúvidas que sobraram se os jogadores forem utilizados nos seus clubes com regularidade e, aspecto igualmente muito relevante, se até ao fim da temporada não se registarem lesões impeditivas.

Merece também uma repetida palavra a iniciativa do presidente da Federação Portuguesa de Futebol em levar a nossa selecção ao interior e do cunho de solidariedade que emprestou aos dois espectáculos.

Como o próprio Fernando Gomes afirmava ontem no estádio leiriense, o futebol estará sempre ao lado do povo em circunstâncias como aquela que estão a viver as vítimas dos incêndios que varreram o centro do país.

Outras oportunidades não faltarão pela certa. E aí, a FPF não deixará de dizer outra vez presente. Seguramente.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.