|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Insinuação torpe

07 nov, 2017 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Anda por aí gente, há pouco tempo chegada ao futebol, que mais não tem feito do que contribuir para o descrédito da modalidade mais querida dos portugueses.

As insinuações torpes dirigidas aos jogadores do Sporting de Braga, que no estádio José Alvalade quase iam repetindo a façanha do ano passado no mesmo recinto, não passaram de um ataque gratuito e irresponsável de quem deveria começar por ter respeito por si próprio.

Dir-se-á que estes são os novos tempos do futebol, carregados de desmandos e sem respeito por pessoas e por valores. Mas também por isso, não são aceitáveis tais comportamentos.

Os dirigentes bracarenses já reagiram e irão certamente mais longe para que haja consequências por tudo aquilo que foi dito.

Para evitar males maiores talvez esteja a caminho um “mea culpa” da parte de quem foi responsável por tão inaceitável e condenável acto. É o mínimo que se espera e exige.

Ainda assim, seria bom que alguém de direito colocasse um travão neste clima que se sente cada vez mais pesado à volta do futebol português para assim poder evitar que um dia destes estejamos perante situações ainda muito mais lamentáveis.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Luiz Teixeira
    09 nov, 2017 Lisboa 19:22
    Um dia, o pai recebe um telegrama do filho a estudar longe, que dizia: "Pai manda-me dinheiro". Virando-se para a esposa, clama: Estás a ver o teu filho, a dar-me ordens para lhe mandar dinheiro. A mãe, responde: não é isso que ele diz. O que ele diz é "pai, manda-me dinheiro" (em tom humilde). Ler um texto depende em muito da capacidade, disponibilidade e aceitação do outro, não depende tanto do teor do que está escrito. Essa é a razão porque os tribunais interpretam as leis e os factos, não se limitam a aplicar a decisão em função do que está escrito. Cristóvão, que pelos vistos não gosta do seu colega de profissão, e não perde uma oportunidade para ficar bem na foto dos rivais, mesmo que isso signifique pisar o seu clube de coração, leu o que não está escrito e interpretou como quis. Quando o processo vir a luz do dia saberemos o que realmente está escrito e o seu sentido. É só aguardar pacientemente.
  • Albino
    07 nov, 2017 Lisboa 19:55
    Andas agora muito preocupado com o descrédito do futebol... Nos últimos anos tens andado com a boquinha bem fechada, quiçá, bem cheinha, alimentada por "voucher's".
  • Luis Figueiredo
    07 nov, 2017 LISBOA 17:55
    Ribeiro Cristóvão É UM GRANDE SPORTINGUISTA
  • Rui Correia
    07 nov, 2017 Matosinhos 16:56
    Este Senhor está todo contente, pois jornalista que se prese, o que quer é sangue na noticia.As coisas boas do futebol ele não comenta. Os principais culpados disto tudo são os jornalistas
  • Carlos
    07 nov, 2017 Marinha Grande 16:45
    A grande e infeliz realidade é que, no mundo, cada vez mais "podre", do futebol português todos os grandes/principais "actores" têm telhados de vidro e fortes culpas no cartório!... Quem quiser ser, e for, intelectualmente honesto e isento/imparcial, sabe que assim é!... Aquilo a que se tem assistido, nos últimos anos/décadas, por parte dos agentes (dirigentes, treinadores, comentadores/jornalistas) directa ou indirectamente ligados aos chamados de "três grandes", tem sido absoluta e lamentavelmente GROTESCO e, diria mesmo, CRIMINOSO, no que ao futebol, como grande e principal fenómeno desportivo em Portugal, diz respeito!... Na ânsia cega de defenderem e/ou beneficiarem o clube do coração, a todo e qualquer custo, têm vindo a minar e descredibilizar gradual mas inexoravelmente, o futebol português, com as nefastas consequências que já se vão constatando!
  • Artur Francisco
    07 nov, 2017 lisboa 15:42
    Com alguma lata alguns vêm aqui elogiar o cronista quando ele aponta dedo ao clube rival e remata-se com uma pseudo moralidade mas ignora-se casos ainda mais óbvios como Pedro Guerra e a brigada cartilhista que tem sido usada para minar a opinião pública e de grandemente contribuir para esse mal estar no futebol portugues.
  • Vitor Lopes
    07 nov, 2017 Lisboa 14:14
    Obrigado Sr. Ribeiro Cristóvão pela sua frontalidade de chamar à responsabilidade aqueles que só fazem mal ao futebol, seja ele do clube A B ou C. tem que haver respeito para também serem respeitados, eu hoje já não vou aos estádios porque tenho receio pela minha integridade física. Pelo andar da carruagem isto só vai parar quando houver uma grande desgraça em pleno estádio, além do mais alguns ex-jogadores (comentadores) da, TV são eles próprios a utilizarem uma linguagem ofensiva, e dou um exemplo "gritante" Octávio Machado quando comenta fala com ódio aos seus adversários,
  • Ricardo Martins
    07 nov, 2017 Lisboa 12:31
    O presidente do seu clube e o brilhantinas Rui Costa afirmaram o mesmo em 2009 quando perderam em Alvalade anda andava a sua indignação então ? claro não a tinha ou não fosse do Benfica , já agora leia o livrinho de Fernando Mendes porque houve , há , e haverá sempre doping no futebol ou julga santa inocência que é só o ciclismo ?
  • Joao Gil
    07 nov, 2017 Lisboa 12:16
    A insinuação é torpe e além do mais só pode fazer-se havendo fundamento para provar que os atletas do Braga estariam dopados, o que é largamente improvável. O facto é que o Sporting jogou mal e não merecia sequer empatar o jogo. Mas talvez os justiceiros da nossa praça futebolística possam começar por meter um processo ao presidente do Braga por ter sido o primeiro a lançar a suspeita sobre os árbitros do jogo ao ir à sala de imprensa de Alvalade lançar as primeiras achas para a fogueira. Por muito menos do que disse o presidente do Braga se têm levantado sucessivos e consecutivos processos e condenado dirigentes do Sporting, que levam castigos de meses com a mais suspeita complacência de tudo quanto é agente desportivo da nossa terra. Andaram 30anos a querer aniquilar o Sporting, agora têm as consequências. Não é bonito de se ver, mas que andaram todos anos a fio a bater no ceguinho e a contribuir para aquilo que hoje temos, andaram. Ninguem se pode eximir às suas próprias responsabilidades. As coisas são como são e não como gostaríamos que fossem. Para serem diferentes não pode ser só o presidente do Sporting a mudar ou a ser mudado pelo sistema. Então e os outros, glorificados diariamente nas páginas dos jornais e nos ecrãs da TV? Em que é que vamos ficar, depois de apitos dourados, apitos encarnados, vouchers, e-mails e mais não se sabe o quê?!...
  • PAULO
    07 nov, 2017 PORTO 11:38
    Isto deveria ser "resolvido" à antiga !!! Duas CHAPADAS no focinho de quem não tem a coragem de o dizer na cara aos jogadores do Braga . Espero que o Braga leve o caso até às ultimas instâncias , para ver se esta gente começa a pensar e a ser responsabilizada , pelos comentários que fazem . Não PODE VALER TUDO !!!