O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

O folhetim continua

07 set, 2017 • Opinião de Ribeiro Cristovão


O clube de Alvalade só confirma que houve efectivamente negociações, as quais não chegaram a bom termo por razões que, por enquanto, se desconhecem.

Parece que não vai terminar tão depressa o grotesco folhetim relacionado William Carvalho, jogador do Sporting, que tinha em mente deixar Alvalade para, à semelhança do seu companheiro Adrien Silva, procurar outras paragens, para ali dar continuidade à sua carreira, num campeonato muito mais competitivo e com a compensação de ver aumentado o seu pecúlio financeiro.

Sem surpresa, a televisão inglesa Sky Sports revelou ontem documentos através dos quais o West Ham United pretendeu confirmar ter feito, de facto, propostas muito concretas ao Sporting para a aquisição dos direitos do jogador leonino.

Documentos que, entretanto, suscitaram algumas dúvidas, porque não se conhece o destinatário das mensagens, mas que confirmam que, como diz o ditado, não houve de facto "fumo sem fogo".

Reagindo de imediato, como seria de esperar, o Sporting voltou a desmentir a existência de quaisquer negociações, acrescentando que iria seguir para a FIFA uma queixa pelo facto de o clube inglês ter contactado William Carvalho sem consentimento do clube com o qual este mantém contrato, como estipulam os regulamentos.

E é aqui que o Sporting dá, do nosso ponto de vista, um passo em falso, porque, na realidade, esta deveria ter sido a primeira iniciativa a levar a cabo pelo clube português.

Não o tendo feito nessa oportunidade, o clube de Alvalade só confirma que houve efectivamente negociações, as quais não chegaram a bom termo por razões que, por enquanto, se desconhecem.

A saga promete continuar, e nos próximos vamos ter certamente outros desenvolvimentos.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • De Cabeça
    07 set, 2017 lisboa 14:42
    Sr Ricardo Martins, por favor ... o Sr Ribeiro Cristóvão é um orgulhoso sportinguista, apenas para o esclarecer.
  • Zé Paulo
    07 set, 2017 Porto 14:02
    Sob o risco de considerar esta passagem estaparfúdia, poderia desenvolver? Nomeadamente, como poderia o Sporting concluir, sem qualquer resquício de dúvidas e antes dos e-mails que ninguém sabe para onde foram mandados? "E é aqui que o Sporting dá, do nosso ponto de vista, um passo em falso, porque, na realidade, esta deveria ter sido a primeira iniciativa a levar a cabo pelo clube português."
  • José Mirra
    07 set, 2017 Odivelas 13:26
    Pode com toda a certeza absoluta confirmar que os emails foram enviados para o Sporting? Relembro que desde que Jorge Perestrelo e Artur Agostinho desapareceram, com eles acabou a estirpe de jornalistas desportivos isentos. E até pode fazer os exercicios que quiser que nunca conseguirá metade da isenção clubistica de qualquer um dos dois. Nem uma terça parte.
  • De Cabeça
    07 set, 2017 lisboa 12:03
    E a entrada do Eliseu ?
  • Ricardo Martins
    07 set, 2017 Lisboa 11:56
    É tudo um horror só o seu clube ter vendido Mitroglou por um terço duma proposta , que recebeu da China em Janeiro é que é claro um negócio fabuloso , mas isso claro como diria Cavaco nem pia porque o respeito por aqueles , que lhe mandam a cartilha é muito bonito .