O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Inevitável

11 jan, 2017 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Pela nona vez consecutiva o clube da águia chega à fase final da Taça da Liga.

Ficou ontem à noite confirmado, em Guimarães, que o Benfica é, neste momento, a equipa portuguesa que melhor e maior qualidade exibe, o que a torna séria candidata a ganhar todas as competições em que está empenhado, com excepção, claro, da Liga dos Campeões Europeus, na qual “outros valores mais altos se alevantam”.

Pela nona vez consecutiva o clube da águia chega à fase final da Taça da Liga.

E, desta vez, sem a “incómoda” presença de qualquer outro integrante do trio dos grandes, o que, à partida, permite atribuir-lhe maior dose de favoritismo no/nos despiques que vai agora prosseguir no estádio do Algarve, lá mais para o fim deste mês.

No espaço de quatro dias, o Benfica levou a melhor sobre o Vitória de Guimarães e, curiosamente, sempre pelo mesmo resultado 2-0.

No sábado, Rui Vitória colocara “toda a carne no assador”, como vulgarmente se diz em linguagem futeboleira, no jogo mais importante, porque integrado no calendário da primeira Liga. Ontem, na Taça, abdicou de vários dos jogadores habitualmente titulares, mas sem que a equipa tenha baixado o rendimento.

Com soluções para todos os sectores da equipa, o Benfica não vai ter necessidade de ir ao mercado em Janeiro.

Os jogadores que fazem parte do plantel dão garantias de que lhe vai ser possível prosseguir a boa temporada que vem protagonizando, aproveitando também a irregularidade que vem sendo prosseguida pela concorrência mais directa.

Hoje, cumpre-se a jornada final da fase de grupos da Taça da Liga, havendo ainda três equipas em condições de poderem chegar à Final Four, Marítimo, Sporting de Braga e Rio Ave.

De todas, a equipa madeirense é a única que depende apenas de si própria.

Logo à noite se saberá quem vai juntar-se ao Benfica, Moreirense e Vitória de Setúbal na festa algarvia que vai decorrer a partir do próximo dia 25.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Wise Guys
    12 jan, 2017 lisboa 18:09
    Para de cabeça... não vão dar iguais...NADA!!! Teria-mos que falar do golo 3 (irregular) do guimarães ao sporting e 3 pontos que foram à vida!!! Da arbitragem do slb-scp (jorge sousa). De no ano passado em altura ou - identica o slb estar a 8 pontos do primeiro, o seu treinador vir partir o verniz (pois ele é igual aos outros...) e vir falar em ser "comido de cebolada", depois, a arbitragem de carlos xistra no guimarães - slb que em caso de escorregadela deste ultimo seria práticamente o fim o campeonato...e o que aconteceu??? Algo que vai para lá do vergonhoso...todos vimos...!! Se são vauchers eu não sei...se são pessoas afectas ao clube da luz, bem colocadas em centros de decisão...não deveria ser...!!! AINDA NÃO É APITO...VERMELHO...MAS QUE CHEIRA A MUITA TRAFULHICE...CHEIRA!!!!
  • De Cabeça
    12 jan, 2017 Lisboa 09:32
    Gostava de reforçar a total independência do meu comentário. Não defendo nenhum clube, ou, pelo menos, não o estou a fazer. No You Tube conseguem encontrar mais de 6 horas de videos sobre o Apito Dourado. Para quem ainda não os viu, faça favor de os ver e depois retirem as conclusões. Não é comparável com o que se passa hoje. Entendo que, no actual contexto, o discurso de que a culpa exclusiva dos maus resultados de um clube pertence a um clube rival é .... areia para os olhos. Mas essa é a minha opinião. No caso dos Sportinguistas, vejam a forma como venceram o Porto e o Paços Ferreira em casa. 3 golos irregulares e 1 penalti perdoado em apenas dois jogos (valeram 6 pontos e não apenas 1, como sería certo). Posso fazer este exercício para qualquer clube. NO final vão estar iguais
  • Luís
    11 jan, 2017 Lisboa 22:52
    O amigo Ze tem razão. Se são assim tão bons porque gastaram centenas de milhar de euros em prendas para os árbitros!
  • Wise Guys
    11 jan, 2017 lisboa 20:55
    PARA DE CABEÇA... era precisamente essa a argumentação utilizada pelos responsáveis do FCP durante os anos de oiro do apito dourado...!!!!
  • De Cabeça
    11 jan, 2017 Lisboa 17:18
    O meu amigo Zé deve continuar a manter esse discurso. Enquanto ele estiver tão dinãmico, não perdem tempo a analisar o jogo do Légia, ou do que realmente se passou em Setúbal... com Dost, Gelson e Adrian no banco ... penalti roubado ao Vitória (min 71) ... invasão de campo inadmissível ... 2 golos marcados ao FCP irregulares, etc.
  • Ze
    11 jan, 2017 Pombal 14:23
    Assim parece de facto. Só não se entende que um clube que consegue ter duas equipes de alto gabarito, tenha necessidade de usar de todas as artimanhas sujas para anular os seus adversários. Desde "mergulhos" até ao uso impróprio de árbitos cegos tudo vale !!! e afinal para quê ??? Não havia necessidade!!... ou havia ??!!!...
  • De Cabeça
    11 jan, 2017 Lisboa 08:57
    Que gosto dá ver este Benfica a jogar. Uma equipa que apresenta 6 ou 7 jogadores a apontar ao golo, justifica plenamente todos os recordes que têm sido ultrapassados por Rui Vitória. O seu futebol é total, cheira a união, traduz-se em sucessos. Entendam que esta é a única resposta possível a uma infame campanha que tem sido montada por dirigentes e jornalistas, para denegrir o trabalho desenvolvido pelo Benfica. Ali há muito mérito e muito trabalho. Ali há qualidade que honra os pregaminhos de um grande clube.