Opinião de José Luís Ramos Pinheiro
A+ / A-
Opinião

Ao serviço da vida

09 jan, 2017 • Opinião de José Luís Ramos Pinheiro


Na intervenção pública e na contribuição científica Daniel Serrão deixa um legado inestimável.

A figura de Daniel Serrão ficará incontornavelmente ligada a todos os debates sobre a defesa vida que nas últimas décadas marcaram a sociedade portuguesa.

Dotado de inteligência viva e acutilante, as suas posições nunca o impediram de dialogar franca e construtivamente com todas as áreas e sectores.

Daniel Serrão tinha a sabedoria dos grandes pedagogos. Explicava e explicava-se, procurando chegar aos mais eruditos e aos menos preparados.

Tinha uma energia física e espiritual contagiantes e nunca virou a cara aos pequenos pedidos ou aos grandes desafios.

Foi um colaborador de sempre da Renascença, em muitos espaços e em múltiplas ocasiões.

Na intervenção pública e na contribuição científica deixa um legado inestimável. Deixá-lo no passado seria matá-lo para sempre. Aprofundar o legado de Daniel Serrão é o melhor modo de o homenagear e, sobretudo, de continuar o serviço de que a sua vida foi exemplo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.