|

Renascença Ouve +
José Luís Nunes Martins
Opinião de José Luís Nunes Martins
A+ / A-

O tempo corre a favor da verdade

• Opinião de José Luís Nunes Martins


Querida amiga,

Ninguém nasce herói. Todos temos qualidades e defeitos. Somos um frágil e misterioso equilíbrio feito de muitas irregularidades e contradições.

No coração de cada um de nós há uma luta permanente entre o bem e o mal, entre a grandeza e a mesquinhice... entre o ser e o nada.

Aquilo que somos surge de forma inconstante e incoerente. De nada vale tentar encontrar uma justificação para que sejamos capazes de uma coisa hoje e do seu contrário amanhã. Há quem julgue que, em algum momento, se finge e noutro se está a ser verdadeiro, mas não. Somos todos assim: inexplicáveis!

As nossas circunstâncias alteram-se e vão-nos empurrando para direções diferentes, mas as nossas vontades mudam de forma ainda mais rápida! É certo que não deixamos nunca de querer, mas a verdade é que queremos, ao longo do tempo, coisas diferentes... é possível que sejamos tão corajosos quanto cobardes, quase de um momento para outro!

Mas que melodia sairia de um piano cujas teclas produzissem todas o mesmo som?

Somos únicos e autênticos e isso é bom. Importa, contudo, que sejamos capazes de nos aperfeiçoar. É essencial ter uma finalidade na vida para poder depois orientar cada um dos nossos passos. Podemos falhar muito, mas sem um objetivo concreto apenas se desperdiçam forças.

Para que servem as tintas e os pincéis a quem não quer pintar?

O que valem os dias – e as noites – para quem não tem um projeto de vida?

O que pode colher quem nada semeou?

Para conhecer alguém devemos observá-lo com paciência durante bastante tempo, a fim de identificar qual a sua trajetória entre erros e acertos… o tempo corre sempre a favor da verdade!

Não vale muito a pena tentar compreender tudo. Esforce-se por sentir o fogo do bem que há no bater do seu coração. Deixe-se iluminar, aquecer e orientar por essa luz.

Não se iluda: a repetição do mal não o atenua: torna-nos cada vez piores. A repetição do bem não o diminui: torna-nos cada vez melhores!

Abra novos caminhos dentro de si, cada vez mais direitos, rumo ao bem, à paz e ao céu!

Ame e lute pelo amor, em qualquer circunstância... custe o que custar. A felicidade está nessa luta.

Obrigado.


(ilustração de Carlos Ribeiro)

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Swarna Dwifa
    11 dez, 2016 15:25
    --- O destino parece preso em "uma mentalidade" .. o conjunto estabelecido de atitudes detidas por alguém .. Nossa mentalidade irá determinar o nosso comportamento, comportamento determinar os hábitos, hábitos definir estilo de vida e atitude e que determinam o nosso destino no final.. Infelizmente, não sabemos como fazê-lo!! Tudo depende das forças de competitividade aquele temos <3