O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
Francisco Sarsfield Cabral
A+ / A-

​Tratados para a gaveta

19 out, 2016

O tratado de comércio negociado entre a União Europeia e o Canadá suscitou objecções no parlamento regional da Valónia (Bélgica francófona), situação inédita e que atrasa a assinatura do documento.

Quanto ao tratado de comércio e investimento entre a UE e os EUA, as negociações ainda não estão concluídas. Como é sabido, levantaram-se muitas dúvidas sobre este acordo; por exemplo, a legislação de trabalho de vários países europeus poderia ser ultrapassada por tribunais arbitrais.

Dúvidas que nunca foram plenamente esclarecidas, talvez por a negociação não ter sido encerrada.

Mas não vale a pena preocupar-nos com esse tratado: ele não verá a luz do dia, mesmo se não contiver cláusulas pouco simpáticas. É que nenhum dos dois principais candidatos à presidência dos EUA, Donald Trump e Hillary Clinton, apoiam o tratado trans-Pacífico, ao qual se seguiria o tratado com a UE.

Trump é proteccionista e isolacionista; Hillary começou por ser favorável ao tratado com os países do Pacífico, mas mudou de posição por motivos eleitorais.

O tratado EUA-UE está liquidado à partida.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Trinca Espinhas
    19 out, 2016 Porcalhota 15:24
    Diz o Sr. Jornalista: "O tratado EUA-UE está liquidado à partida". Dizem os povos da Europa: "E ainda bem! Paz à sua alma".