O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Um filme com Joaquim de Almeida

Descubra “O Poder da Música”


Quando a música se torna uma tábua de salvação para uma doença sem cura, um cientista descobre… "O Poder da Música"!

A 22 de Setembro a Renascença apresenta Joaquim de Almeida, junto de um grande elenco, num filme que trata de uma forma comovente e inspiradora a temática da doença de Alzheimer. Chama-se “O Poder da Música”.

O filme estreia nos cinemas a 22 de Setembro, tem antestreia marcada para o dia 21, Dia Mundial da Doença de Alzheimer. Esta semana esteja atento à Renascença, saiba mais sobre o filme, sobre esta doença que para muitos é uma epidemia, uma doença sem diagnóstico adequado, sem tratamento preventivo e sem cura.

Descubra "O Poder da Música" a partir de 22 de setembro nos cinemas com a Renascença:

O Poder da Música: nos cinemas a 22 de setembro
O Poder da Música: nos cinemas a 22 de setembro

Joaquim de Almeida esteve na Renascença para conversar sobre o seu papel em "O Poder da Música" e porque quis fazer parte deste filme:

"Eu quis fazer este papel porque a minha mãe teve Alzheimer"
"Eu quis fazer este papel porque a minha mãe teve Alzheimer"
Sinopse:

Álvaro Cruz (Joaquim de Almeida), é um conceituado neurocientista que regressa a casa após uma palestra em Paris, de coração partido e desiludido. Na sua ausência, a mãe morrera com a doença de Alzheimer. Nada que a sua pesquisa ou ciência pudessem impedir que acontecesse. Invadido por esse sentimento de impotência e pela tristeza, Álvaro decide tirar umas férias. Nessa pausa encontra consolo junto da música (uma paixão que partilhava com a mãe). No French Quarter em New Orleans, ouve pela primeira vez a voz de Una Vida (Aunjanue Ellis). Depois de várias visitas para a ouvir cantar, apercebe-se de que ela sofre da mesma doença da mãe. E que as pessoas à volta da cantora, a sua “família” não-convencional, não consegue lidar convenientemente com o seu estado de saúde. Cruz deixa a sua esposa Angela (Sharon Lawrence) perplexa, ao procurar o filho há muito perdido de Una Vida, na esperança de lhe conseguir dar alguma paz no sofrimento.


A propósito do filme "O Poder da Música" e do Dia Mundial da Doença de Alzheimer, Ana Margarida Cavaleiro (da Associação Alzheimer Portugal) fala-lhe sobre os números da doença em Portugal, as dificuldades de quem lida com a doença – pacientes, cuidadores e profissionais - a importância dos cuidadores saberem que podem pedir ajuda e que não estão sozinhos.

Descubra, com Ana Esperança, da Associação Portuguesa de Musicoterapia, como as artes, a música em particular, podem ser terapêuticas:

Conheça ainda a petição lançada pela Associação Portuguesa de Musicoterapia para o Reconhecimento da Profissão do Musicoterapeuta em Portugal.


Sobre a Doença de Alzheimer em Portugal:

Imagine se um dia perdesse a sua identidade: a memória de si próprio, dos lugares que conhece, das pessoas que mais gosta...

Em Portugal há cerca de 180 mil pessoas diagnosticadas com Demência, 70% a 80% com Alzheimer. Estima-se que em 2030 este número possa duplicar. Mas reduzir o risco de demência e perceber os sinais de alerta é possível.

Vale a pena conhecer a Associação Alzheimer Portugal. A Associação fornece apoio, informação, formação e aconselhamento para as pessoas afetadas pela Demência, seja os próprios doentes ou os seus familiares. Este apoio pode fazer uma diferença positiva na forma de gerir a doença.

Uma das formas de apoiar a Alzheimer Portugal é juntar-se ao Passeio da Memória em várias cidades do país.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.