Princípio e Fim
A+ / A-
Arquivo
Princípio e Fim (20/12/15)
Princípio e Fim (20/12/15)
Princípio e Fim

Igreja na linha da frente da ajuda aos refugiados

21 dez, 2015 • Ângela Roque


A situação nos campos de refugiados e a ajuda que estão a receber das instituições católicas foi o tema central do programa, com a entrevista central à irmã Irene Guia, que esteve no Líbano e no Curdistão Iraquiano. Em destaque estiveram ainda várias iniciativas de ajuda aos sem-abrigo e ligadas ao Natal.

Na semana em que chegaram a Portugal os primeiros refugiados que o nosso país se comprometeu a receber, a irmã Irene Guia (que pertence à Congregação das Escravas do Sagrado Coração de Jesus e integra a PAR - Plataforma de Apoio aos Refugiados) veio

contar-nos como estão a viver os que foram acolhidos no Líbano e no Curdistão iraquiano. Ficámos a saber como é fundamental a ajuda que o JRS - Serviço Jesuíta aos Refugiados está a dar aos que fugiram da guerra e da perseguição dos terroristas islâmicos, assegurando escola para as crianças e formação profissional às mulheres.

Com a crise migratória e a violência à escala mundial a serem notícia todos os dias, em Lisboa rezou-se pela paz, este sábado. A Vigília “10 milhões de Estrelas” foi uma iniciativa da Cáritas e contou com a presença do cardeal-patriarca e de representantes de outras igrejas cristãs e confissões religiosas, de instituições públicas e também de alguns refugiados.

No programa lembrámos, ainda, a mensagem do Papa para o Dia Mundial da Paz, a “luz verde” dada à canonização de Madre Teresa de Calcutá e o reconhecimento das “virtudes heróicas” de Teresa de Saldanha, que fundou a Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena. Está, assim, aberto o caminho para a sua beatificação.

Em destaque estiveram, ainda, a Festa de Natal para os sem-abrigo, organizada pela Comunidade Vida e Paz, o projecto “Cacifos Solidários”, que a Associação Conversa Amiga criou a apensar em quem vive na rua, e a campanha “Presentes Solidários” da Fundação Fé e Cooperação. A nossa reportagem passou também pela “Aldeia Natal” em que a aldeia de Cabeça, no concelho de Seia, se transformou, e que pode ser visitada até 6 de Janeiro.

A crónica desta semana foi do padre Tiago Freitas, responsável pelo departamento de comunicação da arquidiocese de Braga.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.