O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

João Cunha


Conheci-a cedo, ainda nos bancos da escola. E apaixonei-me quando a (ou)vi pela primeira vez.

Depois de anos de namoro, o casamento surgiu depois de uma passagem pelo CENJOR, Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas, onde me especializei em reportagem em rádio. Fiz em 1997 um estágio na informação da Rádio Renascença, onde fui convidado a ficar no ano seguinte. E tenho a sorte de dizer que pelo mundo tenho andado desde então…

Depois de 17 anos de muitas reportagens, há que destacar as mais marcantes: um dos períodos de guerra civil na Guiné Bissau, os efeitos dos tremores de terra na Turquia, Argélia e Itália e as crises migratórias em Espanha, Hungria, Sérvia e Áustria.