A+ / A-

Macron defende que França e Alemanha lideram uma "refundação" da Europa

18 nov, 2018 • Maria João Costa


Os dois líderes europeus estiveram reunidos este domingo já a preparar a próxima cimeira de dezembro.

O Presidente francês desafia Angela Merkel a assumir que a Alemanha e a França devem liderar uma "refundação" da Europa.

Emanuel Macron esteve este domingo em Berlim com a chanceler alemã numa homenagem às vítimas da guerra e deixou várias ideias para a próxima cimeira europeia de dezembro.

Com as eleições europeias de maio do próximo ano no horizonte, Macron foi ao Parlamento alemão fazer um discurso de apelo á união.

O líder francês considera que a Europa "tem a obrigação de não deixar o mundo cair no caos".

Numa altura em que os nacionalismos crescem nas sondagens, Macron afirma que a "luta contra os populismos não está ganha" e defende uma Europa mais forte e integrada.

O Chefe de Estado francês admite que a ideia de unidade pode ser assustadora, mas adverte que o continente europeu “não poderá desempenhar o seu papel se se tornar num instrumento" nas mãos de outras potências.

Angela Merkel, que se encontrou com o Presidente francês depois do discurso, apoiou a ideia de que a Europa está “numa encruzilhada” e tem que definir “o seu papel” no mundo.

Os dois países comprometeram-se até meados de dezembro apresentarem propostas de reforma para a União Europeia.

Em cima da mesa estarão questões como a criação de um orçamento para a zona euro que compense melhor os desequilíbrios entre os 19 estados membros e um fundo europeu que contribua para a estabilidade do Euro.

Outra das questões levantadas por Macron mas que não colhe o apoio de Merkel é a implementação de um imposto digital para os gigantes da internet.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.