A+ / A-

Miguel Cardoso e Karanka na lista para treinar o Sporting

02 nov, 2018


A opção Paulo Sousa, o preferido de Frederico Varandas, complica-se por questões financeiras. Estrutura do Sporting já tem outros dois nomes fortes para suceder a José Peseiro.

Miguel Cardoso e Aitor Karanka são os treinadores mais falados na imprensa desportiva para suceder a José Peseiro, no comando técnico do Sporting. Paulo Sousa, o o alvo preferencial, complica-se.

De acordo com o jornal "A Bola", Miguel Cardoso é o treinador que ganha, neste momento, mais força para chegar a Alvalade. O técnico de 46 anos, que levou o Rio Ave ao quinto lugar e à Liga Europa está sem clube, desde que foi despedido do Nantes. No panorama nacional, Cardoso é o alvo preferencial.

Karanka foi adjunto de José Mourinho, no Real Madrid, e atualmente treina o Nottingham Forest, da II Liga inglesa. O site italiano "Calciomercato" foi o primeiro a avançar o nome do treinador espanhol, de 45 anos. Segundo o "Record", Karanka é, dentro do panorama internacional, um dos nomes que agradam à estrutura do Sporting. No entanto, até à véspera, fonte próxima do técnico desconhecia à existência de quaisquer contactos para a sua contratação. O facto de estar empregado será o maior obstáculo à sua contratação.

Paulo Sousa é, ainda conforme o "Record", o nome preferido dos responsáveis leoninos. Contudo, as questões financeiras, nomeadamente duração do contrato e salário, dificultam o sucesso das negociações. O treinador português, de 48 anos, que recentemente deixou os chineses do Tianjin Quanjian, estará a pedir uma base salarial de 2,5 milhões de euros. Não chegando ao nível do que Bruno de Carvalho pagava a Jorge Jesus (quatro milhões líquidos), seria ainda assim um dos mais altos em Portugal e requereria um esforço financeiro que o Sporting terá de decidir se quer, ou não, fazer.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.