Francisco Assis-João Taborda da Gama
Um eurodeputado a viver em Bruxelas e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver em Lisboa olham para os principais temas da atualidade. À terça e quinta, às 9h15.
A+ / A-
Arquivo
Debate Francisco Assis e João Taborda da Gama - 13/09/2018
Debate Francisco Assis e João Taborda da Gama - 13/09/2018
F. Assis/J.Taborda da Gama

“Se houver subida da taxa de juros ou convulsão nos mercados é ‘game over’ para Portugal”

13 set, 2018


Relatório do FMI foi um dos temas em discussão. O eurodeputado socialista Francisco Assis defende que o controlo da dívida deve continuar a ser a prioridade da governação.

O eurodeputado socialista Francisco Assis e o professor universitário João Taborda da Gama consideram que a redução do endividamento do Estado deve continuar a ser a prioridade do Governo.

Os comentadores do programa Carla Rocha - Manhã da Renascença falavam a propósito da divulgação do mais recente relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI). O documento do FMI mostra satisfação com a evolução da economia portuguesa, mas deixou também alguns alertas sobre os riscos externos.

João Taborda da Gama considera que o atual Governo devia aproveitar os juros baixos e o controlo das finanças públicas para fazer um abatimento da dívida. "Se houver uma subida da taxa de juros ou uma convulsão nos mercados é 'game over' para Portugal".

Na mesma linha, Francisco Assis lembra que o país "continua com uma situação muito difícil" e que a redução da dívida "deve continuar a ser uma das preocupações absolutamente centrais na governação".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.