O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Formas diferentes de morrer - 07/09/2018
O Mundo em Três Dimensões - Formas diferentes de morrer - 07/09/2018
O Mundo em Três Dimensões

Há 113 formas de morrer

07 set, 2018 • André Rodrigues José Luís Moreira (sonorização)


Cerca de um terço das pessoas morreu por causa de doenças do sistema respiratório e menos de 3% devido a doenças de origem infeciosa.

Só temos uma vida para viver e 113 formas diferentes de morrer, agrupadas em 20 categorias, de acordo com os quadros estatísticos do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CCPD) entre 2005 e 2014, que estimam o número de óbitos devido a cada uma das causas, sejam elas doenças, ou causas externas, como os acidentes de viação.

Há mortes mais comuns do que outras: o CCPD estima que cerca de um terço das pessoas tenha morrido por causa de doenças do sistema respiratório e menos de 3% devido a doenças de origem infeciosa. O cancro matou mais nas primeiras duas décadas de vida, e entre os 40 aos 60 anos, do que noutras fases da vida.

Mas comparando a incidência da mortalidade entre mulheres e homens, regista-se uma diferença assinalável ao nível das causas externas. São responsáveis por 5% dos óbitos femininos e duas vezes mais comuns nos homens, sobretudo jovens com menos de 40 anos.

Importa, contudo, sublinhar que percentagens não são contagens absolutas. Por isso, se a percentagem de mortes por cancro diminui com a idade – sobretudo dos 60 anos em diante – isso não significa que fiquemos imunes ao risco. Até é mais provável que, com o passar dos anos, fiquemos mais expostos a outras patologias.

Poderá satisfazer um bocadinho da sua curiosidade neste site. Eu fiz o teste interativo e fiquei a saber que, com os meus atuais 40 anos, posso esperar viver pelo menos mais 60. Nessa altura, terei 39% de probabilidades de vir a morrer de doença cardiovascular, ou 27% por cancro, ou até mesmo 9% por patologia do foro respiratório.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.