Em Nome da Lei
O direito e as nossas vidas em debate. Sábado às 12h, com repetição domingo às 0h
A+ / A-
Arquivo
Em Nome da Lei - Direitos dos doentes oncológicos - 21/07/2018
Em Nome da Lei - Direitos dos doentes oncológicos - 21/07/2018
Em Nome da Lei

Os direitos dos doentes oncológicos

21 jul, 2018


Os direitos dos doentes oncológicos estiveram em debate nesta edição do Em Nome da Lei. O advogado Garcia Pereira denuncia que as juntas médicas avaliam de uma forma cega as incapacidades para o trabalho. À conversa estiveram também Carla Barbosa, advogada e colaboradora da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Luís Montes e Cristina Pereira da Silva, ambos doentes oncológicos.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • C. Carvalho
    25 jul, 2018 Lisboa 08:22
    Excelente programa, como é habitual. Jornalista preparada e convidados de referência. O Dr. Garcia Pereira no seu melhor, sempre relevante. Esta é uma questão básica de Direitos Humanos mas será que as "democracias" modernas são inclusivas ou só existem para alguns? É tudo uma questão de orçamento ou de má gestão dos bens comuns? E será que se trata também de uma aristocracia funcionalista que, à margem da lei, resolveu decidir quem é digno ou quem não é?
  • José Ribeiro
    23 jul, 2018 lisboa 01:33
    Direitos ? Quais? De sofrer sem que os médicos e os políticos se preocupem muito com o sofrimento alheio... Ser doente oncológico é ser obrigado a sofrer e a fazer parte de uma estatística cada ver maior! Já ser politico é embolsar os nossos impostos que cada doente deve ter direito e lhe é negado! Este país não é para doentes!