Francisco Assis-João Taborda da Gama
Um eurodeputado a viver em Bruxelas e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver em Lisboa olham para os principais temas da atualidade. À terça e quinta, às 9h15.
A+ / A-
Arquivo
Debate Francisco Assis e João Taborda da Gama - 12/07/2018
Debate Francisco Assis e João Taborda da Gama - 12/07/2018
Francisco Assis

Entrevista de Santos Silva demonstra "impossibilidade geral da 'geringonça'"

12 jul, 2018


Entrevistas do número dois do Governo e do líder do PSD à Renascença foram os temas em análise esta quinta-feira.

O eurodeputado socialista Francisco Assis não acredita que na próxima legislatura seja possível repetir um cenário de acordo político semelhante ao atual e considera que a entrevista de Augusto Santos Silva à Renascença e ao jornal "Público" demonstra essa impossibilidade.

No espaço de debate desta quinta-feira no programa Carla Rocha - Manhã da Renascença, Assis disse acreditar que o PS e os partidos de esquerda vão chegar a um entendimento sobre o próximo Orçamento do Estado, mas não acredita que a solução venha a repetir-se na próxima legislatura.

"Esta entrevista mostra que não é possível uma 'geringonça' parte II", defende Assis, no comentário à entrevista de Santos Silva. "Foi uma solução com prazo de validade muito curto e sem perspetiva futura."

Nestas declarações, Santos Silva defende que um acordo para uma nova 'geringonça' deve incluir política externa e europeia. Ora Assis, que faz questão de lembrar que o ministro dos Negócios Estrangeiros é o número dois do Governo e uma figura de peso no PS, considera que esta afirmação vem "estabelecer condições incumpríveis", pelo que está enunciado "o princípio da impossibilidade geral da 'geringonça'".

Também o professor universitário João Taborda da Gama recorda que a política externa e europeia são os temas mais fraturantes entre PS e restantes partidos à esquerda, ambos anti-NATO e anti-euro. Para Taborda da Gama, esta entrevista foi uma ocasião de "Santos Silva malhar forte na 'geringonça'", apesar de aparentemente dizer que quer a continuidade da solução na próxima legislatura.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.