O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Estudar fora de Portugal - 12/07/2018
O Mundo em Três Dimensões - Estudar fora de Portugal - 12/07/2018
O Mundo em Três Dimensões

​Qual é a melhor cidade estrangeira para estudar?

12 jul, 2018 • André Rodrigues Paulo Teixeira (sonorização)


Cidades espanholas estão no topo das preferências dos jovens portugueses na altura de escolher uma cidade estrangeira para estudar e viver.

Madrid é a cidade preferida dos jovens portugueses para estudar. De acordo com a Uniplaces, uma plataforma online para alojamento de universitários, Madrid é a eleita pela maioria dos estudantes que arrendaram casa através desta plataforma em 2017. Dois em cada cinco preferiram a companhia de 'nuestros hermanos'.

Em segundo lugar está Barcelona, mas há outras cidades do lado de lá da fronteira que também são procuradas. Os motivos são vários: ficam perto, o idioma é parecido e chega a ser mais barato do que arrendar casa no Porto ou em Lisboa. Os valores variam entre os 461 euros na capital espanhola e os 445 na capital catalã.

Milão é a terceira cidade, a que fecha o pódio, nas escolhas dos portugueses que querem estudar lá fora. 13%, para ser mais preciso. Ou um em cada oito. Mas a renda é mais cara - 600 euros - e o custo de vida é mais elevado para os jovens portugueses em comparação com as cidades espanholas.

Ainda assim, menos do que em Roma. O alojamento na capital italiana custa em média 530 euros por mês. Só é procurada por 5% dos estudantes nacionais.

Em quarto lugar surge Berlim. Nove por cento dos que arrendaram pela Uniplaces em 2017 foram parar à capital alemã e pagaram uma renda média de 479 euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.