Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo - Austeridade nos hospitais - 09/07/2018
Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo - Austeridade nos hospitais - 09/07/2018
H. Raposo

“Grande história dos anos da ‘geringonça’ é o colapso do SNS”

09 jul, 2018


Os dois comentadores falaram também sobre o processo judicial de Lula da Silva, no Brasil.

O comentador da Renascença Henrique Raposo diz que a "grande história dos anos da ‘geringonça’ é o colapso do Serviço Nacional de Saúde”. Raposo comenta assim o atual estado dos hospitais e serviços de saúde onde, após a entrada em vigor das 35 horas de trabalho semanais, faltam milhares de profissionais.

No programa Carla Rocha - Manhã da Renascença, Raposo considera que no setor da saúde fica claro que a austeridade não acabou. "Vítor Gaspar ficou com a fama, Mário Centeno com o proveito", diz o comentador.

Sobre o mesmo assunto, Jacinto Lucas Pires mostra-se preocupado com uma "calma preocupante" por parte do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

Os dois comentadores falaram também sobre o processo judicial de Lula da Silva, no Brasil.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Honorato Robalo
    10 jul, 2018 Guarda 20:11
    Não foi a aplicação das 35 horas o problema da falta de profissionais. São as dotações inseguras que leva à desestruturação do nosso SNS. Na ULS GUARDA faltam mais de 150 Enfermeiros na base do documento das dotações seguras. Mesmo aplicando a circular de 2006 da ACSS, a carência é próximo dos 💯 Enfermeiros. Na rede de cuidados domiciliarios, estes integrados nas ECCI nunca foi conseguido o cumprimento de resposta a 💯% em virtude de falta de enfermeiros, viaturas e outros recursos. Fruto do desinvestimento de anos e anos dos sucessivos governos,sejam do actual seja principalmente do anterior, mas as responsabilidades políticas são claras - PS, PSD e CDS. Quem destrui as carreiras são os mesmos que enchem os bolsos aos privados, estes também não cumprem as dotações seguras nos diversos serviços. Afinal interessa a quem denegrir o nosso SNS? Aos utentes e aos profissionais de saúde que defendem genuinamente o SNS certamente que não. Desafio os comentadores a analisar todas as premissas de resposta Pública de saúde, os indicadores e ganhos em saúde. A minha/nossa luta é defesa de uma profissão respeitada dignamente pelos decisores políticos e gestores da causa pública. Nunca podemos esquecer a nossa condição primária de UTENTES do SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE e não SISTEMA. Há opções ideológicas subjacentes à discussão na alterações à Lei de Bases da Saúde, para pior já basta assim. É fundamental refundar o SNS na perspectiva dos Valores de Abril.
  • Branca
    10 jul, 2018 lisboa 08:11
    Apesar do assalto fiscal e saque coletivista mao-soviete,marxista não há dinheiro para a saúde porque estamos perante uma divida total abissal.a maior da história do País.Algumas das leis deste governo deveriam ser analisadas no Tribunal europeu dos direitos humanos.A gestão eleitoralista q começou logo apos esta governação levou o País a um beco d difícil resolução/saída.Se as condições externas se tornarem desfavoráveis,petroleo ,bens importados e baixa exportações cairemos nova bancarrota.
  • fanã
    09 jul, 2018 aveiro 11:21
    O titulo e afirmação do Sr. Raposo, como de habito é , atribui a debilidade do SNS , ao Governo actual . Tem o direito de ter a sua opinião "politica". Simplesmente lamento a falta de verdade , sabendo que o SNS como outros pilares desta Sociedade são condicionados por a má gestão Financeira e Politica Social desde há muitos Anos atrás . Desde a adesão de Portugal a CEE, choveu montes de milhões de € , mal geridos . Envelhecimento galopante da População, Emigração massiva digna dos Anos sessenta, Pensões baixas e isentas de IRS, Corrupção e crimes Económicos em roda livre, Impunidade de evasão fiscal em ofshores, Justiça dura com os fracos e cobarde com os Poderosos..........enfim , um autentico amálgama de causas, cujos efeitos não se podem atribuir a uma só Autoridade Politica no seu mandato limitado no tempo . Não somos um vergonhoso País , somos simplesmente vitimas de maus Políticos , INCOMPETENTES e alguns CRIMINOSOS , vagueando em perfeita liberdade, Banqueiros VIGARISTAS continuando a sombra das bananeiras vivendo do dinheiro que extorquíram !.......... Portanto Srs. Opinantes, sejam um pouco mais OBJECTIVOS e menos PARTIDÁRIOS, se querem ser credíveis !