O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Marcha atrás

09 jul, 2018 • Opinião de Ribeiro Cristovão


O Sporting não para de ser notícia e nem sempre, como já há muito nos habituou, pelas melhores razões.

Numa altura em que a Comissão de Gestão e a Administração da SAD através de um trabalho notável se batem pelo regresso de alguns jogadores que entretanto haviam rescindido com o Clube por motivos sobejamente conhecidos e dissecados, e quando começava a ficar a ideia de que seria possível haver marcha atrás de alguns deles, surge uma contrariedade que pode operar uma reviravolta no processo.

Referimo-nos ao anúncio feito no último sábado pelo destituído presidente de que é sua intenção apresentar-se de novo a sufrágio para assim tentar recuperar o lugar que foi seu durante cinco anos consecutivos, mas que acabar por atirar borda fora da maneira mais desastrada possível.

O presidente destituído deve a si próprio a responsabilidade do desastre em que esteve envolvido.

Mais de setenta por cento dos sócios do Sporting disseram claramente não à sua continuidade, pelo que se torna muito difícil perceber a decisão de voltar à cadeira a que renunciou voluntariamente.

Não parece muito provável que tenha sucesso. É verdade que as massas são muitas vezes volúveis, mas do caso presente ficaram lições que certamente não vão ser esquecidas.

Ou seja, os sócios leoninos disseram, sem hesitar, que pretendem um futuro em tudo diferente do passado recente que para desgraça sua lhes bateu à porta.

Daí que pareça impossível uma manhã de nevoeiro que faça regressar o “rei” que abdicou do trono.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MASQUEGRACINHA
    09 jul, 2018 TERRADOMEIO 18:59
    Não parece muito provável que tenha sucesso? Olhe que sim, olhe que sim. É até uma conta muito simples de fazer, tão simples que o Bruno já a fez, e do improvável ao possível é tudo uma questão se saber quantos candidatos se propõem ao lugar. Quanto mais candidatos, mais divisão dos votos, e todos terão poucos votos. Logo, basta ter poucos votos para ganhar, desde que esse pouco seja um bocadinho mais que o dos outros... Não sei se está a ver? Os tais mais de setenta por cento, divididos por vários candidatos, se calhar não chegam para bater os mais de vinte por cento de indefectíveis brunistas. Não é o Bruno que é O Desejado, os candidatos é que são demasiados a desejarem ser presidentes. E é nisso que ele aposta, e aliás só apostou depois de ver quantos iam à liça. Quantos mais forem, mais probabilidades ele tem. É simples. É evidente. O que não se percebe é a cegueira dos outros candidatos perante tal simplicidade e evidência...
  • Ricardo Martins
    09 jul, 2018 Lisboa 13:33
    Ainda no âmbito " do trabalho notável " médico reformado de volta , treinador de guarda - redes despedido , meia equipa de voleibol despedida , Peseiro ( esse fenómeno despedido 16 vezes nos últimos 12 anos !!! de volta ) , CMTV esgoto da CS lusitana transformada em órgão oficioso do clube , Heldon vendido por 20% do valor de mercado , Jorge Mendes de volta não há duvida estamos na presença dum trabalho notável , a que não falta sequer um pormenor de mais de 20 mil sócios desde a queda de BDC terem deixado de pagar quotas !!!
  • Ricardo Martins
    09 jul, 2018 Lisboa 13:26
    Trabalho notável ? eis o trabalho notável em duas semanas : treinador despedido , director desportivo despedido , jogadores que ficaram ( Geraldes e Mané a querer sair ) , sobrinho de Peseiro na equipa técnica , BF de volta a troco do dobro do salário , modalidades com ordenados em atraso , não há dúvida é "um trabalho notável " .
  • Vitor Paço
    09 jul, 2018 Espinho 12:37
    Mais um comentário falso e tendencioso dos jornalistas que andam no meio da corrupção à decadas e nunca viram nada... meu caro: 71% dos 15.000 votantes da AG do SCP são Cerca de 10.000. Felizmente o SCP não são 15.000 associados e nem aquele número representa a generalidade dos adeptos.
  • José J. Cruz Pinto
    09 jul, 2018 ILHAVO 11:52
    Já entendo muito pouco (e, aliás, pouco me interessa entender seja o que for de qualquer das bagunças e poucas-vergonhas do futebol), mas o dito "rei" não foi corrido com um grande chuto no traseiro (e que golo !) ? Então agora saiu porque quis !?