O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Portugal x Uruguai - 29/06/2018
O Mundo em Três Dimensões - Portugal x Uruguai - 29/06/2018
O Mundo em Três Dimensões

Portugal-Uruguai. Um confronto pouca história e uma premonição de André Silva

29 jun, 2018 • André Rodrigues José Luís Moreira (sonorização)


É apenas o terceiro encontro entre estas duas seleções, mas a julgar pelos números da fase de grupos, a partida não será fácil para Portugal.

Este sábado temos um Portugal - Uruguai para o mundial de futebol. É apenas o terceiro encontro entre estas duas seleções, com vantagem para Portugal: 3-0 no Mundial de 1966 e 1-1 na taça da independência do Brasil em 1972.

Memórias de outros tempos que marcaram uma das transições geracionais na seleção portuguesa. Mas chega de falar de passado, até porque enterrámos o fantasma de Saltillo ao vencer Marrocos.

Estamos nos oitavos-de-final e ninguém pode ter 100% de certezas sobre qual será o desfecho. Fernando Santos já disse que vai ser um grande jogo e que Portugal vai ganhar. O que o selecionador ainda não disse foi se só regressa a casa no dia seguinte à final.

Mas como é que as duas equipas chegam ao "mata-mata" de Sochi?

Portugal: três jogos, 2.º lugar, cinco pontos. Uma vitória e dois empates. Cinco golos marcados (quatro de Cristiano Ronaldo, um de Quaresma) e quatro golos sofridos. Saldo: um golo positivo.

Uruguai: três jogos, 1.º lugar, nove pontos. Três vitórias, cinco golos marcados, zero sofridos. Saldo: cinco golos positivos.

Se for pelos números da primeira fase, a coisa parece difícil. Mas "pouco importa, pouco importa" se for futebol feio e passagem aos quartos-de-final.

Já agora em março de 2015, as seleções sub-20 de Portugal e do Uruguai encontraram-se no estádio Sérgio Conceição, em Taveiro. Portugal venceu por 3-0 com hat trick de André Silva, o camisa 9 que Fernando Santos poderá levar a jogo na arena de Sochi.

Premonição ou não, mas lá que dava jeito, lá isso dava. Nem que fosse só um golo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.