O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Jacinto Lucas Pires e Henrique Raposo - Colégios que fecham - 13/06/2018
Jacinto Lucas Pires e Henrique Raposo - Colégios que fecham - 13/06/2018
H. Raposo

Fecho de colégios. “Estas escolas deviam ser multiplicadas e não atacadas”

13 jun, 2018


No debate desta quarta-feira, os comentadores da Renascença analisaram ainda os resultados da cimeira Trump/Kim.

O comentador da Renascença Henrique Raposo considera errado o corte de apoios do Governo a colégios particulares que asseguram funções de escola pública em zonas desfavorecidas do país.

“Estas escolas deviam ser multiplicadas e não atacadas”, diz.

Em causa está o encerramento do Colégio Salesiano na aldeia de Poiares, concelho do Peso da Régua. O estabelecimento de ensino vai fechar portas no fim deste ano letivo, afetando 225 alunos, 25 funcionários, 21 professores e a economia local.

Também Jacinto Lucas Pires mostra-se contra esta política do Governo, recordando que estabelecimentos de ensino como este colégio em zonas do país como Poiares é que permite fazer-se um caminho de igualdade.

No debate desta quarta-feira, os comentadores da Renascença analisaram ainda os resultados da cimeira Trump/Kim.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Emília A. Mor.
    18 jun, 2018 Maia 23:32
    É verdade! So ´há dinheiro, para o que querem!...
  • romero
    13 jun, 2018 lisboa 18:04
    O ISIS tinha ensino publico especifico onde propangandeavam o fundamentalismo e o ódio ao Ocidente.Em Portugal para implementar pensamento único só através das escolas do estado.Acabou a democracia aparece o fundamentalismo e ideias anti -ultraconservadora defendidas pelo maior e mais poderoso politico do Planeta Donald TRUMP.Costa vai pedir que venham quadros ultraconservadores para o único País totalmente esquerdizado?
  • Capelistas
    13 jun, 2018 Porto 13:59
    Eles ou as mulherzinhas (ou familiares...) devem ter interesses nalgum desses colégios e estão a defender a sua capela