Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Há lodo no futebol

01 jun, 2018 • Opinião de Ribeiro Cristovão


O Benfica já fora atingido por processos vários tais como o dos vouchers, dos e-mails, do e-toupeira, do lex. Para completar o ramalhete, eis que chegam novas revelações de que poderão ter havido actos de corrupção perpetrados a partir de indicação de responsáveis do clube.

De repente, o prédio voltou a desabar sobre o Benfica.

Uma reportagem com alguns laivos de escaldante traz de novo o clube da águia para as primeiras páginas, e para nelas permanecer certamente por muito tempo.

Por enquanto, trata-se somente de indícios, mas a verdade é que as autoridades já se encontram na pista de alguns anunciados infractores, e outras notícias poderão vir a público mais rapidamente do que se pode prenunciar.

Sejam quais forem as consequências, há, por tudo aquilo que tem chegado ao conhecimento de todos, a certeza de que o pântano em que se transformou há muito o futebol português atinge maiores proporções a cada hora que passa.

O Benfica já fora atingido por processos vários tais como o dos vouchers, dos e-mails, do e-toupeira, do lex. Para completar o ramalhete, eis que chegam novas revelações de que poderão ter havido actos de corrupção perpetrados a partir de indicação de responsáveis do clube.

Há, sem dúvida, um longo caminho a percorrer até que tudo seja perfeita e totalmente clarificado. Compete, por isso, às autoridades judiciais e policiais acelerar o passo para esta onda desgraçada que se abateu sobre Portugal seja afastada para longe, e seja possível encetar vida nova, provavelmente também com gente nova.

O público que ao longo de décadas tem dedicado ao futebol a sua grande paixão merece poder encará-lo de forma diferente da actual.

Lave-se tudo o que haverá para lavar mas, sobretudo, actue-se depressa.

E bem...

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Atento
    01 jun, 2018 Leça da Palmeira, Matosinhos 10:10
    Alguém ainda tem dúvidas do POLVO monstruoso ? já deita tinta por todos os poros ...