O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Falar sozinho e pensar alto - 10/05/2018
O Mundo em Três Dimensões - Falar sozinho e pensar alto - 10/05/2018
O Mundo em Três Dimensões

Falar sozinho não é loucura... é inteligência

10 mai, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Investigadores britânicos defendem que o pensamento em voz alta favorece a concentração, principalmente nas situações adversas.

Se tem o hábito de pensar alto ou falar sozinho no meio da rua, é possível que nem repare nos olhos que o fitam de alto abaixo com um misto de censura e de compaixão. São os olhos que tentam medir a sua sanidade mental (ou a falta dela).

Só que a ciência defende que essa é prática é bastante comum e, pelos vistos, até nem tem mal nenhum. Fazemos isso desde crianças quando brincávamos sozinhos. Chama-se discurso privado e é um elemento central no nosso processo de crescimento e de amadurecimento.

Mas à medida que crescemos, o processo de pensamento separa-se da fala e torna-se não verbal e interno. Por um lado é bom, porque nem sempre é conveniente dizer em voz alta tudo aquilo que pensamos.

Pensar em voz alta é algo tão nosso que, na verdade, a necessidade de falar sozinho nunca desaparece. E, normalmente, surge naqueles momentos da vida em que temos de lidar com situações adversas. Ou, pelo menos, inesperadas.

Agora, veja como os números contrariam a tese da insanidade: Christopher Atkin, coordenador de uma equipa de cientistas da Universidade de Nottingham Trent, no Reino Unido, reuniu 35 pessoas para detetar padrões em sequência de números, cores e formas num baralho de cartas.

E apercebeu-se de que as cobaias cometeram 78% menos erros quando pensavam em voz alta do que quando se limitavam a pensar com os seus botões.

Para aumentar a dificuldade, os padrões mudavam rapida e continuamente até às 48 cartas. O resultado foram 45 erros para os que pensavam em silêncio e apenas 10 para os que descreveram em voz alta o que estavam a fazer e a pensar.

Por isso, quando voltar a falar sozinho (ou sozinha), não se envergonhe. Mesmo que os outros questionem a sua sanidade.

Porque mais do que loucura, esse pode ser um sinal de inteligência.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.