Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Mais bola, menos palavras

28 mar, 2018 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Estamos na fase mais intensa, carregada de dúvidas, dada a aproximação do trio da dianteira, e todos eles com muitas dificuldades para superar.

Já cansados do alarido descabelado que grassa por aí, os verdadeiros adeptos do futebol anseiam pelo retorno do campeonato que neste fim de semana Santa cumpre a jornada 28 ficando, depois de cumprida, com apenas mais seis para atingir o termo do calendário.

Estamos, por isso, na fase mais intensa, carregada de dúvidas, dada a aproximação do trio da dianteira, e todos eles com muitas dificuldades para superar. É também talvez por isso que alguns continuam a entreter-se com jogos florais que, nalguns casos, visam apenas desviar as atenções de aspetos verdadeiramente mais importantes.

E, se é também verdade que alguns desses protagonistas estão a encarregar-se da degradação do negócio, os jogadores transmitem-nos uma imagem completamente diversa.

E daí continuarmos todos a acreditar que verdadeiramente importante é aquilo que acontece dentro das quatro linhas do jogo, donde nos chegam as emoções que confirmam o futebol como o melhor e maior espetáculo do mundo.

Benfica, Sporting e FC Porto (jogam por esta ordem) têm, aparentemente escalas diferentes de dificuldades. Só que o futebol tem-nos dado lições em número suficiente para que não incorramos na ideia de que há vitórias antecipadas.

As deslocações dos dragões e leões, mais estes, correm riscos de grau elevado.

Os portistas costumam ser felizes no Restelo, mas nada permite supor que o cenário se repita.

Já os leões vão à capital do Minho em busca da consolidação do terceiro lugar, mas ali terão de contar seriamente com um adversário que espreita a possibilidade de lhe roubar o lugar na tabela. E uma vitória dos arsenalistas serão decididamente um passo importante nesse sentido.

No estádio da Luz, o Benfica abre as hostilidades da jornada sendo anfitrião de outra equipa minhota, o Vitória de Guimarães. E mesmo tratando-se de uma equipa que procura vencer sempre, o conjunto de Rui Vitória terá de fazer pela vida, sem ficar à espera que o resultado acontece sem pouco ou nada fazer para o construir.

Esta é, pois, uma jornada que nos pode trazer grandes novidades.

E, mesmo depois de uma esgotante (para alguns) ronda internacional, será uma boa prenda de Páscoa se tivermos todos a oportunidade de assistir a desafios de futebol de grande qualidade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.