A+ / A-

Autoeuropa. Trabalhadores aprovam aumento de 3.2% nos salários

01 mar, 2018


Nos próximos meses deverá continuar em vigor o horário imposto por decisão administrativa, que estabelece as normas do trabalho ao sábado.

Mais de 73% dos trabalhadores da Autoeuropa aprovaram em referendo o novo acordo laboral, que prevê aumentos salariais de 3,2%, com um mínimo de 25 euros, disse à Lusa um elemento da Comissão de Trabalhadores.

O pré-acordo aprovado esta quinta-feira abrange um conjunto de questões que faziam parte do caderno reivindicativo da Comissão de Trabalhadores (CT), mas nada adianta em relação aos novos horários de trabalho que serão implementados a partir de agosto, quando a fábrica entrar num regime de laboração contínua.

Depois da rejeição de dois pré-acordos sobre os novos horários pela grande maioria dos trabalhadores, a administração e a CT decidiram deixar para mais tarde - abril ou maio - as negociações sobre os horários que deverão vigorar a partir de agosto.

Durante os próximos cinco meses deverá continuar em vigor o horário imposto por decisão administrativa da Autoeuropa, que estabelece as normas do trabalho ao sábado e respetivas contrapartidas remuneratórias, uma vez que não foi possível o entendimento sobre os novos horários para este primeiro semestre de 2018, disse a fonte.

Nos últimos meses, a fábrica de automóveis da Autoeuropa contratou cerca de 2.000 trabalhadores, tendo agora um efetivo de 5.700 trabalhadores, para dar resposta ao volume de produção previsto para o novo veículo Volkswagen T-Roc, com uma produção estimada de 240 mil unidades até final deste ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.