O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Lego 2 - 30/01/2018
O Mundo em Três Dimensões - Lego 2 - 30/01/2018
O Mundo em Três Dimensões

36.000 milhões de peças Lego dão cinco voltas ao mundo

30 jan, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


A Lego acaba de completar 60 anos. E os números confirmam a dimensão e a popularidade daquele que é, por muitos, considerado o brinquedo mais influente do mundo. Em 2016, o grupo dinamarquês gerou uma receita global recorde. Cerca de 5.000 milhões de euros.

Portugal tem aquela que muito provavelmente será a maior cidade Lego do mundo. Pelo menos é candidata a esse título.

São mais de cinco milhões de peças de colecção que ocupam 1.000 metros quadrados no Pavilhão Multiusos de Guimarães. A exposição tem entrada livre e está patente até 13 de Fevereiro.

Mas quando ouve ou fala em Lego, é possível que a origem da palavra não seja a primeira coisa que lhe ocorre.

Na verdade, trata-se de uma derivação da expressão dinamarquesa 'leg godt', que numa tradução livre para o português significa 'brincar bem'.

E Lego é um nome que nos é bem familiar. A marca nasceu há 60 anos na Dinamarca.

E é bem provável que, depois de si, sejam hoje os seus filhos ou netos a criar mundos de imaginação com estes tijolos de plástico de todas as cores e tamanhos que encaixam uns nos outros.

Sabia, por exemplo, que as peças Lego vendidas num ano dariam cinco vezes a volta à Terra. Ou seja cinco vezes 40.000 quilómetros.

E quantas peças Lego completam 200.000 quilómetros? Talvez, uns 36.000 milhões de peças. 68.000 por minuto ou, se preferir, 1.140 por segundo.

Aliás, estima-se que cada habitante do mundo seja dono de 86 peças de Lego.

De acordo com os mais recentes dados relativos a 2016, o grupo dinamarquês facturou um valor global recorde de 5.000 milhões de euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.