O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

EUA. Oprah não é candidata

25 jan, 2018


Apesar dos apoios, a apresentadora e actriz diz não estar interessada na cadeira do poder. Não será adversária de Trump.

A apresentadora Oprah Winfrey põe ponto final na dúvida e garante que não vai ser candidata às próximas eleições presidenciais norte-americanas.

Em entrevista à revista Instyle, Oprah esclareceu que a Casa Branca “é algo que não me interessa”. “Não tenho o ADN ideal para o cargo.”

Foi depois de ter feito um discurso empolgante na cerimónia dos Globos de Ouro, a apresentadora criou uma onda de entusiasmo em vários sectores sociais nos Estados Unidos, incluindo em Hollywood. Nas redes sociais surgiram mesmo as hashtags #Oprah2020 e #OprahForPresident.

O próprio Presidente Trump comentou o eventual avanço da apresentadora e actriz norte-americana: “Teria muita piada derrotar a Oprah. Eu irei derrotá-la”, garantiu.

Globos de Ouro. O discurso de Oprah Winfrey que mereceu uma ovação em pé
Globos de Ouro. O discurso de Oprah Winfrey que mereceu uma ovação em pé
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joca
    25 jan, 2018 Terra 23:24
    Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão? Trump é um pato-bravo, não é um rei. E a Oprah não é uma rainha, é uma entertainer da TV. Que competência tem eles para governar um país? E como eles, milhares de outros. Por isso, o mundo está como está. Segundo as escrituras hindus, a alvorada do Kali Yuga (Era da Discórdia) foi em 3.606 a.C., o Kali Yuga começou em 3.102 a.C., o seu meio foi em 582 a.C., o crepúsculo começou em 1939 d.C. (primeira fissão nuclear descoberta em 17/12/1938 e Projecto Manhattan iniciado em 1/9/1939) e terminará em 2.442 d.C. Por essa altura já terá ocorrido a Grande Catástrofe, e pouco ou nada restará da actual humanidade. Isto está em "When the Gods Play" por Alain Daniélou, p. 197 (Google Books).