O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Chocolates - 11/12/2017
O Mundo em Três Dimensões - Chocolates - 11/12/2017
O Mundo em Três Dimensões

Natal dos portugueses vai ter mais chocolate

11 dez, 2017 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Vendas de chocolate vão ficar entre 3 e 5% acima do ano passado. Industriais do sector estimam gastos dos portugueses acima dos 200 milhões de euros este ano.

Se há coisa de que, certamente, podemos ter a certeza é de que este ano, o Natal dos portugueses vai ser mais doce do que no ano passado. Ou pelo menos vai ter mais chocolate.

De acordo com a Associação dos Industriais do Chocolate (ACHOC), 2017 vai fechar com mais de 200 milhões de euros de chocolates comprados pelos portugueses. E como, normalmente, as vendas disparam nesta altura do ano, isso significa que anda por aí muita gente - provavelmente até você desse lado - que vai dar e receber caixinhas de bombons para adoçar estes tempos de festa que se aproximam.

Já pensou no que vai oferecer nos jantares de Natal com antigos colegas de curso, companheiros de futebol ou de ginásio?

A resposta pode ser uns chocolatinhos. Mas veja lá, não exagere. Senão ainda tem de marcar o dobro dos golos ou levantar o dobro do peso.

As vendas de chocolates em Portugal vão ficar entre 3% e 5% acima do ano passado.

E isto pode não ser apenas um sinal de carteiras mais desafogadas.

No consumo de chocolate, existe também uma forte componente de autocompensação.

Ou seja, precisamos de algo doce para nos mimarmos depois dos últimos tempos de aperto de cinto.

Antes da troika, cada português consumia, em média, um quilo e meio de chocolate por ano.

Passados os anos difíceis, aumentamos 500 gramas ao nosso consumo.

O sector estima que, no final deste ano, o consumo per capita seja de dois quilos de chocolate.

Ainda assim, metade do que se consome em Espanha e na Grécia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.