O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Conversa QB
A+ / A-
00h - 01h

Miguel Poiares Maduro

18/07/2018


Os três amores: direito, Sporting e cozinha
Miguel Poiares Maduro - Os três amores: direito, Sporting e cozinha
Miguel Poiares Maduro - Os três amores: direito, Sporting e cozinha

“A vantagem de ser um académico é que a pessoa tem uma visão menos instrumental do direito.
Muitas vezes cumpre-se a lei, mas não se faz necessariamente justiça. Esse é um dos problemas em Portugal, na nossa cultura jurídica e judicial. O formalismo leva a uma interpretação das normas que esquece qual é o objectivo fundamental do direito: garantir a justiça.
Muitas vezes os agentes do nosso sistema judicial e jurídico adoptam uma escolha formalista. Porquê? Porque os responsabiliza menos”.

Miguel Poiares Maduro

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.