O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões

Legião estrangeira representa Portugal nas provas da UEFA

26 set, 2017 • André Rodrigues , José Luís Moreira (sonorização)


Feita a análise aos 11 iniciais das cinco equipas portuguesas que alinharam nas primeiras jornadas da Liga dos Campeões e da Liga Europa, só um em cada cinco jogadores era português. E no caso do Vitória de Guimarães, nem um único... europeu.

As cinco equipas portuguesas que participam nas principais provas de clubes da UEFA representam Portugal, é certo.

Mas têm uma larguíssima maioria de jogadores estrangeiros. Observadas as fichas de jogo das primeiras jornadas das fases de grupos, tanto da Liga dos Campeões como da Liga Europa, facilmente se percebe que a globalização no futebol é um fenómeno incontornável.

Em cada cinco jogadores que alinharam de início, só um era português. E o caso mais ilustrativo dessa realidade é o Vitória de Guimarães: o 11 inicial que Pedro Martins escolheu para defrontar os austríacos do Salzburgo não só não tinha nenhum português, como não tinha qualquer jogador europeu.

Só que este caso não é de agora. Nem, tão pouco, é exclusivo de Portugal. De acordo com o site Playmakerstats, na Taça UEFA da época 2004-2005, o Beveren da Bélgica defrontou o Vaduz do Lieschtenstein e o Levski Sofia da Bulgária sem qualquer europeu na primeira linha.

Então e os outros portugueses nas provas europeias? É diferente, mas não muda assim tanto.

Na primeira jornada da fase de grupos da Liga Europa, o Sporting de Braga alinhou com 4 portugueses nos 11 que iniciaram a partida frente ao Hoffenheim.

Também o Sporting, mas na Liga dos Campeões, alinhou de início em Atenas com 4 portugueses em 11; o Benfica com 3 em 11 frente ao CSKA Moscovo; e o FC Porto com 2 em 11 diante dos turcos do Besiktas.

Considerados os 55 jogadores dos 11 iniciais de todas as equipas portuguesas envolvidas na primeira jornada das provas da UEFA, só 13 eram portugueses.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.