O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões

Uma em cada cinco crianças europeias sofre de alergias

14 jul, 2017 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Alimentos fora do prazo ou mal conservados são a principal causa deste problema. As reacções alimentares adversas estão a aumentar e, nesta altura do tempo mais quente, vale a pena lembrar que o calor é inimigo da conservação dos alimentos. E as alergias podem tornar este tempo de descanso num incómodo que, em muitos casos, pode ser evitado.

Se está para ir de férias com os miúdos tenha cuidado com o que eles comem. Porque uma em cada cinco crianças europeias apresentam manifestações de alergias. E algumas podem ser um caso sério.

Provavelmente já terá ouvido falar de choques anafilácticos. Que são alergias tão exacerbadas que se não forem tratadas em pouco tempo podem levar à morte.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), a anafilaxia passou a ser de notificação obrigatória há cinco anos mas ainda é mal diagnosticada e afecta entre 0,5 e 1,5% dos portugueses. 150 mil pessoas.

Na Europa, as alergias alimentares afectam 17 milhões de pessoas. E uma em cada quatro são menores de 18 anos.

Por cada 100 mil europeus, é possível que haja até oito que sofrem uma alergia grave. 0,3% de toda a população europeia. E os casos têm aumentado nos últimos 20 anos.

Para si - que está ou se prepara para ir de férias - esta informação pode interessar-lhe: leite, ovos, frutos secos, soja, trigo, peixe e mariscos são os sete alimentos potencialmente mais suceptíveis de provocar alergias ou intolerâncias.

Se não puder - ou não quiser - evitar o consumo destes produtos, certifique-se ao menos que estão bem conservados e dentro do prazo de validade.

Se achar que mais vale prevenir, não faltam alternativas. Mas seja qual for a opção, coma saudável.

E boas férias!

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Tania Almeida
    17 jul, 2017 Lisboa 23:09
    Já li imenso sobre este tema mas nunca nada deste género. Quais as fontes usadas para sustentação desta notícia? Sugiro uma pesquisa exaustiva sobre o tema porque os alimentos mal conservados ou fora de prazo não são de todo a principal causa das alergias alimentares.
  • Marlene Pequenão
    17 jul, 2017 Lisboa 12:56
    Aconselho uma revisão exaustiva do artigo. Os alimentos mal conservados ou fora do prazo não são, de todo, as principais causas de alergias alimentares.
  • ceifadores.com.br
    14 jul, 2017 Taquáras 12:45
    Em dados momentos tudo vai-se modificando, até o inconsciente das pessoas. Não é por causa da idade, nem tão pouco pela falta, de fé, mas sim pelo desenvolvimento das pessoas. Por querer saber demais, isto faz que sua própria consciência já não saiba mais o que diz. Este tempo é o mais confuso de todos. Passa, então, o homem a falar aquilo que não lhe compete. Pelos seus cálculos, diz que daqui a dez anos tudo pode melhorar. Com a tecnologia moderna, pelo estudo feito no uso dos produtos menos poluentes, diz que a terra voltará a ser como era. Uma vez que mexeram com a própria natureza, não tem mais como consertar. Porquê? Porque, pelo que foi traçado pelas mãos de Deus, nem todos os cientistas da face da terra juntos poderão chegar a tal ponto, pôr a terra na rota certa. Isto não se trata de assunto científico, mas sim de um mistério que é só Meu. Eu sou o que sou, o Criador de todas as coisas. Agora, só com o Meu retorno Eu posso pôr a terra no eixo certo. E tenho que vir em breve, senão todos morrerão sufocados, porque a poluição está a espalhar-se na atmosfera. Que pena que isto tenha vindo a aconter. Sim! Porque, se assim ficasse, os animais começariam a nascer com duas cabeças ou cinco pernas, e as crianças nasceriam com grandes defeitos, nas crianças estas más formações são devidas ao uso de preservativos e pílulas anti-conceptivas. Tudo isto é fruto do Meu maior inimigo. Deus, O criador de todas as coisas visíveis e invisíveis.