O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Ciclo difícil

22 set, 2017 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Os comandados de Sérgio Conceição tenham necessidade de colocar no jogo de hoje a maior concentração para prevenir qualquer surpresa, muito embora se saiba e compreenda que o foco irá estar também nos dois importantes compromissos que vão seguir-se.

O Futebol Clube do Porto inicia esta sexta-feira um ciclo que deixa antever algumas dificuldades e que não deixará de contribuir para da sua equipa se poder fazer uma correcta avaliação.

Logo à noite, os dragões defrontam no seu estádio o Portimonense, cujo timoneiro já prometeu criar na Invicta iguais dificuldades àquelas que foi capaz de colocar ao Benfica há poucos dias. Valerá a pena recordar que não obstante ter averbado já quatro derrotas em seis desafios, a equipa algarvia tem revelado capacidade para, em curto espaço de tempo, se colocar ao nível de quantas se batem pelos lugares mais cómodos da classificação.

Daí que os comandados de Sérgio Conceição tenham necessidade de colocar no jogo de hoje a maior concentração para prevenir qualquer surpresa, muito embora se saiba e compreenda que o foco irá estar também nos dois importantes compromissos que vão seguir-se.

Na terça-feira, o FCPorto desloca-se ao Principado do Mónaco para ali disputar um jogo crucial da Liga dos Campeões. Depois de ter perdido em casa, no jogo inaugural, frente aos turcos do Besiktas, há toda a necessidade de alterar esse registo. A tarefa não é fácil, mas não deixará de se constituir como um excelente exame para aferir da valia da equipa e, ao mesmo tempo, medir o pulso ao seu futuro na competição.

Depois, a 1 de Outubro, domingo, o aguardado embate com o Sporting, em Alvalade.

É cedo para lançar um jogo tão importante? Talvez não. Porque é mais do que previsível que o mesmo já está a trabalhar na cabeça dos jogadores.

Trata-se, pois, de um pequeno ciclo para os portistas. Não decisivo, é certo, porque há ainda muito caminho para percorrer. Mas importante para acender luzes sobre o futuro, imediato e a médio prazo. Serão também momentos capazes de proporcionar uma mais correcta avaliação daquilo que vale neste momento, um grupo justificadamente candidato a ganhar todas as provas em que está empenhado.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.