O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Oração da Manhã
A+ / A-

Sábado, 21 de abril de 2018

Isabel Figueiredo


Oração da Manhã - 21/04/2018
Oração da Manhã - 21/04/2018
Vejo árvores da minha janela.
Troncos grossos e fortes e galhos caídos pelo vento.
Vejo muros de pedra, portões abertos.
Carros que passam, conhecidos que caminham.
O vento sopra, a chuva cai, tantas vezes miudinha,
tantas outras zangada, corpulenta, pesada.
O céu, tão cinzento como pedra,
não dá nenhum sinal de Primavera.
E apesar de tudo, a alegria é luminosa.
Porque vou ter tempo para amar.
Amar outro céu, outras estradas.
Amar o amor, sem outros cuidados.
Nesta manhã de sábado, eu Te agradeço Jesus,
este poder sair, viajar, encontrar outras terras, outras gentes.
A alegria é luminosa,
porque bem sei que Te vou encontrar no meu caminho.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.